Marketing de Oportunidade: Transformando o Comum em Extraordinário

Hello helloooo, meu povo! E como de costume, eu aparecendo por aqui logo após um lançamento da Apple 😅

Para quem não sabe, eu sou uma amante da marca e das estratégias utilizadas por ela, e por isso, sempre busco trazer a notícia e a minha visão sobre o contexto geral que a envolve… sei que o tema é polêmicoooo e quem não faz parte do #TeamApple também tem pontos interessantes sobre o assunto, então no final desse post não esquece de deixar sua opinião nos comentários que eu tô bem de olho!

Desde o seu início, a Apple tem sido mestra em transformar características comuns em recursos extraordinários, criando um marketing de oportunidade que cativa seus clientes pelo mundo inteiro! Os recentes anúncios dos iPhones 15 e do Apple Watch 9 são provas vivas disso.

Ainda nesta semana em seu evento de lançamento, a Apple apresentou melhorias incrementais – uma estratégia que há muito tempo é sua marca registrada.

A adição de maior resolução à câmera do iPhone 15 e o zoom óptico de 5X no iPhone 15 Pro Max são exemplos perfeitos sobre essas melhorias. Enquanto outras empresas muitas vezes focam em mudanças radicais, a Apple entende que pequenas melhorias podem fazer uma grande diferença na experiência do usuário, mas essa prática tem dividido opiniões por aí.

No entanto, o verdadeiro destaque do evento foi o anúncio do “Double Tap” para o Apple Watch 9.

Esse recurso permite aos usuários tocar com dois dedos (indicador e polegar) para realizar ações específicas, o que nos soa muito interessante não é mesmo? Mas, o que muita gente não sabe é que, embora tenha sido apresentado como uma inovação revolucionária o “Double Tap” já existia como um atalho de acessibilidade nos modelos anteriores do Apple Watch!

É isso mesmo que você leu! Uma das maiores “novidades” da semana, não é tão novidade assim.

Aqui está o grande X da estratégia de marketing da Apple: a capacidade de transformar algo já existente em algo novo e emocionante. A empresa não se limita a lançar produtos revolucionários a cada ano, ela vende a experiência e a magia de seus próprios produtos. O “Double Tap” é apenas um exemplo do que a Apple faz de melhor.

Outro caso notável é o Face ID, introduzido com o iPhone X há alguns anos atrás: ele não foi o primeiro reconhecimento facial em smartphones, mas a Apple o transformou em algo que os consumidores não apenas desejam, mas também confiam – a forma de apresentação do recurso fez total diferença!

Não era apenas uma tecnologia, mas sim, a mais avançada do mercado e com maior nível de segurança visto até então, segundo a marca.

Essa abordagem também pode ser vista em outros lugares.

A Starbucks, por exemplo, revolucionou o mercado de café não apenas oferecendo uma bebida comum, mas criando um ambiente e uma experiência que atrai as pessoas para suas lojas.

A sensibilidade em tornar um momento simples em algo personalizável, único e premium agregou um valor imensurável à marca pelo mundo inteiro.

A Apple, assim como a Starbucks e outras empresas de sucesso, entende que o marketing de oportunidade envolve mais do que apenas o produto em si – é sobre contar histórias, criar emoções e transformar o comum em algo extraordinário! Isso não é demais?

A lição mais valiosa que fica sobre tudo isso, não é se nós concordamos ou não com as “pequenas melhorias” apresentadas ano a ano, mas sim o valor que um bom marketing de oportunidade pode agregar ao seu negócio! Nem sempre o que você precisa para se destacar envolve a reinvenção da roda, pode ser algo tão simples quanto dar um novo nome a algo que já existe – desde que isso seja feito com maestria e magia ❤️

Sobre Izabel Filocri 32 Artigos
Uma jovem marketeira mãe de pets que vai trazer uma pitada de criatividade e descontração para o seu dia. Vou te mostrar aos poucos que conquistar o mercado de trabalho não precisa ser uma jornada séria e entediante :)

4 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*