Deixe de parasitar a si mesmo

Um estudo realizado pelo data.ai revelou que, em média, os brasileiros passam aproximadamente 5,3 horas por dia no celular. Talvez não pareça muito, porem ao longo de um ano, equivale aproximadamente 1.934 horas, ou 80 dias completos, gastos em atividades relacionadas ao smartphone.
Ao longo de 10 anos, esse valor irrisório se transforma em 2 anos consecutivos dedicados exclusivamente ao uso do dispositivo, sem interrupções, comparando esse valor com a expectativa de vida do brasileiro que é de 77 anos, em média, isso se tornaria um total de 16 anos de vida dedicados exclusivamente ao uso do smartphone.

Verifique o tempo gasto por você diariamente, aposto que iguala ou ultrapassa a média diária do estudo. Imaginando os impactos do tempo perdido poderia me causar no futuro, precisei rever e mudar meus hábitos, com esse post, espero poupar alguns anos de vida que, de outra forma, seriam gastos dedicados à busca incessante em saciar o vazio do tempo ocioso.



Desinstale aplicativos

Isso é obvio, mas preciso mencionar que é necessário evitar ao máximo esses apps que roubam o seu tempo, identifique-os e desinstale sem remorço, afaste-se do Tiktok, Kawai, etc., você já abre alguns aplicativos com a consciência de que é tempo perdido.

Ative o modo não perturbe

O som é o principal gatilho das notificações, projetadas com o único objetivo de chamar sua atenção, que muitas das vezes não precisam de tanta atenção assim.. não é você que usa ele, é ele que esta usando você, basta ele emitir um som simples, e lá vai você, correndo para descobrir o que ele deseja.

O modo silencioso ou não perturbe, evita que você tome uma enxurrada de notificações bem ali no início do seu dia ou a qualquer outra hora do dia, as notificações chegaram de maneira silenciosa, e você poderá visualiza-las quando sentir vontade.
Personalizando, é possível silenciar apenas aplicativos específicos, ou pessoas específicas, você também pode agendar horários ou períodos para ativação, usando-o bem, a ansiedade constante por novas notificações ira diminuir, tornando seu dia mas tranquilo e produtivo.

Desative as notificações

Vale ressaltar novamente que quando todas as notificações estão ligadas, você vira refém do celular inconscientemente, habituando aos poucos você com à ânsia de novidades, consequentemente aumentando sua ansiedade.

O modo silencioso barra o som e previas das notificações, porem mesmo assim poluem a central de notificações, até que você as veja, tirando o foco das notificações realmente importantes, complementando o modo silencioso, é importante desativar ou personalizar notificações dos aplicativos, fazendo o seu foco voltar apenas as notificações que importam.

Remova aplicativos da tela inicial

Remover os principais aplicativos da sua tela inicial do smartphone é muito importante, ao limpa-los sua visão inicial, inconscientemente você ira reduzir o seu uso.

Desative o elevar (levantar) para ligar a tela

Elevar para acender ou levantar para acordar a tela, facilita o desbloqueio do celular, ao pegar o telefone ele desbloqueia sem nenhuma interação, torna a maneira de uso mais habitual.

Habilitando apenas a tela ao toca-la duas vezes dificulta essa interação mais tornando o habito de uso do smartphone mais “trabalhoso”.

Limite o tempo de uso

Esse recurso, é usado para impor um limite ou restringir o uso diário de um aplicativo, é uma método comumente encontrado nas configurações de controle parental, ou monitoramento de uso, é uma estratégia eficaz, para manter o foco em tarefas importantes, reduzindo distrações desnecessárias, e ajudando na diminuição do uso excessivo.



Recentemente notei a correlação entre a minha ansiedade e o tempo que utilizo smartphone, você talvez esteja sofrendo com o mesmo sintoma.
À medida que reduzi o uso do celular e o deixei de lado, notei que, ao invés de me perder em atividades sem propósito, como navegar no feed ou tirar fotos ocasionalmente, meu cérebro parecia passar por um reset.

Os dias em que passei utilizando o celular de maneira mais moderada trouxeram uma sensação de calma, leveza, como se minha mente estivesse recarregada, de bateria cheia.
Essa experiência me fez perceber que, embora o celular seja uma ferramenta indispensável na nossa vida, também pode ser uma poderosa fonte de estresse.

A chave então, está em disciplinar o tempo dedicado ao seu uso, estabelecendo limites e afastando-se quando não for essencial, encontrando um equilíbrio entre a utilidade na rotina e a necessidade de preservar o bem-estar, tornando a relação com o celular mais saudável e consciente, mantendo a mente tranquila e focada.

Sobre Nicolau 11 Artigos
Fuçando o desenvolvimento de software desde 2013, sou da turma do código aberto, vivo pesquisando e garimpando a segurança na web. Sommelier de sucos e chocólatra de carteirinha. Hic svnt dracones.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*