SecOps: O que significa mais essa sigla

Que a tecnologia vem se desenvolvendo cada dia mais, não é segredo para ninguém. A cada dia, várias possibilidades são descobertas e junto com elas nomes para sua identificação. Os nomes são dos mais diversos, sejam para coisas novas, ou para batizar coisas já existentes. Hoje falaremos de mais uma das junções do famoso “Ops”, hoje falaremos de SecOps.

SecOps não significa um novo cargo, um novo sistema, ou alguma nova IA que surgiu por ai. SecOps trata-se de uma abordagem para as equipes de segurança da informação. Antigamente a equipe de segurança da informação trabalhava isolada da maioria das operações. Em grandes organizações, eles eram os responsáveis por criar políticas de segurança e implantar nos setores, e isso incluía o próprio setor de operações de TI, o famoso Help Desk.

Essa nova abordagem uni o setor de segurança, com as outras operações de TI, a fim de buscar melhoria na segurança dentro da organização, a aplicação correta das melhores práticas, e acima de tudo evitar ataques cibernéticos.

A abordagem SecOps criou algumas práticas para trabalho com essa metodologia. Dentre elas estão: Automação, Treinamento, Monitoramento, Integração de ferramentas, Gerenciamento de vulnerabilidades.

Monitoramento: Trata-se de monitorar continuamente sistemas, redes e acessos. A fim de identificar riscos ao negócio, e evitar possíveis ataques.

Automação: Processos automatizados evitam que processos que precisem ser feitos manualmente deixem o ambiente vulnerável. Esse ponto busca justamente automatizar tudo o que se é possível.

Integração de ferramentas: Busca que todos os sistemas estejam integrados. Assim é possível aumentar a segurança, agilizar analises e agir de maneira mais rápida em possíveis vulnerabilidades.

Treinamento: Treinar todos os responsáveis pela tecnologia é primordial. Com isso é fácil entender a importância da segurança, e evitar qualquer tipo de risco ao ambiente.

Gerenciamento de vulnerabilidades: Implantar ferramentas que identificam as vulnerabilidades e as corrijam de forma assertiva, reduz o risco de ataques ao ambiente.

Se fossemos fazer um resumo da abordagem SecOps, seria: Detecta, Responde e Recupera. A abordagem identifica as ameaças, responde de maneira rápida para aplicar correções o mais rápido possível, e quando as correções não foram rápidas o suficiente, garante que a recuperação de dados seja possível.

Agora me conte, na sua organização existe a abordagem SecOps ? E como ela funciona na prática?

Sobre Bianca Dezorzi 89 Artigos
Pós Graduada em Gestão de T.I, estou sempre aprendendo e consumindo conteúdos de Gestão. Atualmente sou Customer Success Manager na BNP e coordeno uma poderosa Central de Serviços. E nas horas vagas? Amo passear na natureza com meus cachorrinhos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*