Desvendando o MTU nas Redes: O Tamanho que Faz a Diferença

Se você já teve problemas com a velocidade a confiabilidade ou mesmo a funcionalidade da sua conexão de rede, pode ser que o MTU esteja envolvido. MTU, ou Maximum Transmission Unit, é um conceito essencial nas redes de computadores que pode impactar significativamente o desempenho dos serviços. Vamos explorar o que é o MTU, como ele pode afetar seus serviços e algumas maneiras de garantir que esteja configurado corretamente.

O que é o MTU?

O MTU é o tamanho máximo de um pacote de dados que pode ser transmitido através de uma rede sem ser fragmentado. Em termos simples, é como determinar o tamanho máximo da carga útil que um caminhão pode transportar de um ponto A para um ponto B sem dividir a carga em pedaços menores.

Imagine que você está enviando um grande arquivo pela internet. Se o MTU não estiver configurado corretamente, o arquivo pode ser dividido em fragmentos menores durante a transmissão. Isso pode levar a atrasos, perda de pacotes e até mesmo falhas na comunicação.

Como o MTU Afeta os Serviços de Rede?

O impacto do MTU incorreto pode se manifestar de diversas formas, como lentidão na transferência de dados, interrupções em chamadas de voz ou videoconferências, ou até mesmo impossibilidade de acessar determinados sites. Isso ocorre porque os pacotes podem ser fragmentados durante a transmissão, aumentando a probabilidade de erros e reduzindo a eficiência da comunicação.

Testando o MTU Correto:

Existem várias maneiras de testar e determinar o MTU correto para a sua rede. Uma abordagem comum é usar o comando de ping com um tamanho específico de pacote e ajustá-lo até encontrar o tamanho máximo sem perda de dados.

O MTU padrão para uma rede cabeada é 1500 bytes, já para uma rede WiFi é de 1492 bytes. No entanto, cada operadora trabalha com um MTU padrão, e para descobri-lo utilizamos estes comando:

ping www.google.com -f -l 1500

Onde:

Efetuamos um testes de ping no site www.google.com, informamos que o pacote não deve ser fragmentado (utilização do parâmetro -f) e que o tamanho do pacote enviado deve ser de 1500 bytes (utilização do parâmetro -l)

Neste exemplo o MTU de 1500 é inválido, com isso o ideal é ir abaixando de 10 em 10 (1490,1480…) até encontrar o ideal, que no meu caso foi de 1470.

Esse MTU tem de ser configurado no modem da operadora, ou em seu dispositivo de borda.

Objetivo do MTU:

O principal objetivo do MTU é otimizar a eficiência da comunicação, reduzindo a fragmentação de pacotes. Isso resulta em uma transmissão mais suave e eficiente de dados pela rede.

Em resumo, entender e configurar corretamente o MTU é crucial para garantir um desempenho ideal em serviços de rede. Uma configuração inadequada pode resultar em problemas que vão desde lentidão até falhas completas na comunicação. Portanto, ao enfrentar problemas de conectividade, não esqueça de considerar o tamanho dos seus pacotes – afinal, no mundo das redes, o tamanho pode fazer toda a diferença.

Sobre Jhonathan Chaves 67 Artigos
Amante de novas tecnologias, apaixonado pela família e louco pelo Corinthians.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*