A tecnologia auxiliando a inclusão

               Que a tecnologia é algo que auxilia a todos os setores da economia, isso não é segredo para ninguém. Mas como a tecnologia vem auxiliando as pessoas que necessitam de algum tipo de inclusão derivadas de deficiências? Quem acompanha o Google Trends pode ter notado nos últimos dias que assuntos relacionados a Deficiência Visual e tecnologia vem apresentando grande aumento, por isso hoje falaremos um pouco sobre a tecnologia para deficientes.

               Para pessoas com a visão normal já é difícil alguns vezes andar em calçadas desniveladas, cheias de buracos e afins. Imagine agora o mesmo cenário para pessoas com visão reduzida ou totalmente cegas. Por isso é possível encontrar no mercado hoje as Bengalas Eletrônicas.  

               As bengalas eletrônicas quando identificam obstáculos pela frente, emitem um sinal sonoro a seu utilizador. Conforme a pessoa for chegando mais perto dos obstáculos, o sinal fica mais forte e com um menor intervalo. Evitando assim acidentes. Já os brasileiros desenvolveram uma bengala luminosa que pode ser usada por idosos ou pessoas com baixa visão. Ela possui um botão que quando o local está mais escuro, é possível apertá-lo e a bengala ajuda a iluminar o local.

               Já as pessoas com dificuldade em movimentos nos braços ou mãos, podem utilizar o programa Mouse de Cabeça. Ele é totalmente gratuito, e com ele é possível configurar o movimento do mouse no computador conforme os olhos do usuário sem mexem. Caso você olhe a hora, o mouse automaticamente faz o caminho e acaba parando em cima da hora. E por aí vai.

               Cadeirantes também possuem um aplicativo dedicado a mapeamento de ruas e lugares com estrutura adequada de locomoção. Ele cria o mapeamento conforme feedbacks de usuários sobre a qualidade dos lugares por onde passam. Quaisquer pessoas com deficiência ou não, podem avaliar e ajudar na construção de novos mapas, além de um grande auxílio a quem precisa. O nome do aplicativo é Guia de Rodas e o melhor de tudo isso, é que o aplicativo é de graça.

               E nada melhor que a nossa queridinha IA ajudar também. Foi desenvolvido um aplicativo que utiliza IA e traduz textos e áudios para a linguagem de sinais. A plataforma tem um avatar que através de sinais passa a seu usuário o conteúdo que ele deseja. O nome do aplicativo é HandTalk.

               Ainda falando sobre deficientes visuais, o aplicativo Be My Eyes é uma iniciativa sensacional que auxilia pessoas cegas. Já pensou como deve ser difícil ir ao mercado comprar um produto sem saber a validade, ir a uma loja comprar uma roupa e não saber da cor dela, ou até mesmo atravessar uma rua sem saber se o sinal está realmente aberto para você? Com o aplicativo Be My Eyes, as pessoas com deficiência que precisam de ajuda acionam voluntários que as auxiliam como elas precisam.

               Infelizmente o Brasil ainda precisa evoluir muito na inclusão de pessoas com deficiências de mobilidade, ou físicas. Mesmo não existindo ainda muitas opções disponíveis no mercado e de acesso gratuito, já temos um pequeno começo. E um começo nem que seja pequeno já é algo.

               E você que pode ajudar uma pessoa com deficiência, seja desenvolvendo um aplicativo ou apenas atravessando uma rua, faça isso! São pequenos gestos que mudam o mundo.

Sobre Bianca Dezorzi 89 Artigos
Pós Graduada em Gestão de T.I, estou sempre aprendendo e consumindo conteúdos de Gestão. Atualmente sou Customer Success Manager na BNP e coordeno uma poderosa Central de Serviços. E nas horas vagas? Amo passear na natureza com meus cachorrinhos.

1 Comentário

  1. Muito bacana! Tenho um casal de clientes que tem uma filha com paralisia cerebral, conversamos sobre o mouse cerebral e de fato eles disseram que ajuda bastante, é um excelente estímulo!
    Acredito que com o avanço da ciência e tecnologia, teremos grandes progressos em tratamentos e terapias no que diz respeito à saúde!

    Parabéns pelo artigo!

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*