Tranferindo dados do Azure Data Factory com a API REST do Application Insights

O Azure Data Factory pode ser usado para extrair dados do Application Insights através de um agendamento. Entenda como executar uma consulta para a transferência dos dados.

Criando serviço vinculado com API Rest do Application Insights

1 – Portal do Azure:

  • Abra o Application Insights;
  • Abra Acesso da API;
  • Copie o app-id /(ID do aplicativo), ela vai na URL  – https://api.applicationinsights.io/v1/apps/;
  • Clicar para gerar uma chave de API, ela vai no header como x-api-key.

2 – Data Factory studio

Comece criando uma API  REST:

1 – Databases >> novo conjunto de dados >>  REST

  • URL –  https://api.applicationinsights.io/v1/apps/ – completar ID do Application Insights;
  • Autenticação – anônimo;
  • Cabeçalho de autenticação –  Nome = X-API-KEY /  Valor =  chave de API gerada no Application Insights;

Defina para qual fonte os dados serão copiados exemplo:  BANCO DE DADOS SQL AZURE.

3- Data Factory studio

Crie um novo conjunto de Banco de dados SQL

Databases >> novo conjunto de dados >> Banco de dados SQL do AZURE.

Após  a criação do novo conjunto de dados, selecione a REST criada no campo serviço vinculado , e a tabela do banco para onde os serão transferidos. Em esquema importe o esquema do banco de dados.

4 – Data Factory studio

Configurando a fonte – especifica a consulta no coletor da tarefa

Crie um  Pipeline >> mover e transformar  >> copiar dados.

Observe que o campo de consulta deve ser uma única linha sem quebras de linha, o que pode ser incômodo para consultas mais longas.

O campo de intervalo de tempo pode aceitar a seguinte combinação de datas e intervalos de tempo ISO 8601:

  • O período de tempo antes de agora (por exemplo, P2D nos últimos 2 dias)
  • Um horário de início e término, por exemplo, 2016-03-01T13:00:00Z/20016-03-03T15:30:00Z
  • Uma hora de início um período de tempo, por exemplo, 2016-03-01/P1D que especifica o intervalo de tempo que cobre o dia inteiro.
  • O cabeçalho “content-type” deve ser definido como “ application/json; conjunto de caracteres = utf-8

SINK –  defina o conjunto de dados que foi criado exemplo:

Mapeamento:

Importe o esquema >> ative o editor avançado >> novo mapeamento >> e busque pelas colunas de destino.

para este passo não é necessario alterar configuração e propriedade do usuario.

Depurar:

Em caso de falha visualize o que ocorreu no ícone apontado pela seta.

Sobre Janaina Valim 82 Artigos
Como Analista de Dados, minha paixão é desvendar insights valiosos e transformá-los em estratégias de sucesso. Constantemente em busca de novos conhecimentos, minha jornada vai além das planilhas e gráficos. Fora do mundo dos dados, sou uma apreciadora entusiasta de vinhos e cervejas, sempre em busca de novos sabores e experiências.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*