Métodos Ágeis de Gestão

Fonte da Imagem: Sitehttps:pngwing.com

Fala pessoal tudo bem? O post de hoje é sobre metodologias ágeis de gestão. Aposto que se você trabalha com T.I, já ouviu falar sobre métodos ágeis de desenvolvimento, mesmo que você não seja de desenvolvimento, e sobre métodos ágeis de gestão, já ouviu falar?

Metologia Agil, o que é?

                Nada mais é que um conjunto de técnicas que contribuem para que um processo de gestão tanto de desenvolvimento, como de projetos e equipes seja entregue com maior agilidade, interação e com prazos curtos e que possam ser cumpridos.

                A frase meme que todo o profissional de T.I. já disse, “Aqui não é pastelaria”, te ajuda a entender esse caso. Os métodos ágeis foram desenvolvidos e melhorados justamente para orientar equipes e mensurar resultados por meios de produtos e serviços entregues. A metodologia consiste em trabalhos de ciclos iterativos e incrementais, melhorando a comunicação da equipe e otimizando processos, o que gera um grande resultado não apenas a entrega de valor que seu cliente recebe, mas a produtividade de sua equipe.

Antes de falar sobre quais são as metodologias, devemos primeiro entender sobre os benefícios de aplicá-las em sua empresa, comparado aos métodos tradicionais de gestão que utilizamos em grande maioria hoje. São elas:

  • Colaboração entre equipes: Quem não acredita que é possível ter 4,5,6 e o número que vier na sua cabeça de equipes envolvidas em um único projeto, está totalmente enganado. Já ouviu aquela frase “Ninguém faz nada sozinho”. Por que sua equipe vai fazer? Ter uma única equipe com 20 pessoas para entregar um produto ou serviço, não é mais improdutivo do que ter essas mesmas 20 pessoas divididas em 5 equipes diferentes focadas na entrega não apenas desse, mas de vários outros produtos? Quando você divide sua equipe, deixa o foco daquele funcionário na parte do projeto que ele sabe fazer melhor. Equipe 1 responsável pelo levantamento de requisitos do projeto, equipe 2 responsáveis pelo desenvolvimento, equipe 3 responsáveis pela implantação. A equipe 1 pode ter um ótimo aproveitamento em levantar requisitos, mas não terá em desenvolver ou implementar aquele produto. Quando você separa equipes o foco daquela equipe é no que ela precisa fazer, e não em problemas que não são da alçada dela. A colaboração entre equipes é crucial nesse processo, cria laços entre pessoas e influencia a entrega final do projeto.
  • Comunicação: Deve existir do início até o final do projeto. Existem técnicas ágeis hoje que ensinam a melhorar essa comunicação, um exemplo é o Kanban, responsável por auxiliar no diálogo e troca de ideias entre pessoas, melhorando a interpretação das informações que são recebidas.
  • Adaptabilidade:  Um benefício dos mais importantes, aqui você trabalha o foco na entrega. Defina o trabalho em ciclos menores, assim você consegue aprovar as etapas mais rápido, e trabalhar de maneira mais agil. Um exemplo dessa técnica em produção, seria a atualização de um software. Ninguém atualiza sistema em produção, claro que não. Você que pensa. A confiança naquilo que você faz, te atrapalha aqui. Confia tanto naquilo, que não é necessário homologar. Divida as equipes. Uma equipe é responsável pelo processo de testes daquele serviço, outra pelo levantamento das necessidades de uso. Quando a equipe de levantamento de melhorias\necessidades terminar sua parte, uma etapa já está entregue. O cliente tem uma melhor visibilidade e sabe que o projeto está sendo entregue.

Métodos ágeis para gerenciar equipes.

  1. Scrum: Quem nunca ouviu falar de scrum? Enganasse quem pensa que esse método pode e deve ser usado apenas para desenvolvimento de sistemas. O Scrum é responsável pela otimização de procedimentos entre todas as equipes envolvidas, aumenta a produtividade e assertividade daquela entrega. Ele é capaz de facilitar o trabalho, acompanhar status, o que possibilita o cumprimento de prazos.

O Product Owner precisa entender as qualidades e defeitos de todos os membros da equipe, assim consegue direcionar o melhor funcionário que terá a melhor capacidade para aquela tarefa.

  • Kanban: Possui checklists e oferece uma visão ampla do que está sendo desenvolvido. Divide tudo em etapas de evolução, o que permite que a organização dos processos seja feita de maneira clara. Funciona assim:

TO DO: aquelas atividades que precisam ser feitas.

Doing: quais atividades estão sendo realizadas.

Done: atividades que já foram finalizadas e a equipe já aprovou.

 Lembre-se: Não basta implantar o método. Acompanhar as atividades é extremamente importante.

  • Smart: Quem conhece algo sobre ITIL, já ouviu falar dessa técnica. Boa alternativa para criar projetos que podem ser entregues e que podem ser atingidos pela equipe. Nada de vender o que você nem sabe se pode entregar.

S: Específica. A meta deve ser clara para que todos entendam. Quanto mais detalhes do que será feito. Melhor.

M: Mensurável: Deve ter números exatos. Aqui é possível medir os esforços necessários e os custos.

A: Alcançável: Nada de metas impossíveis de alcançar. Se alguém entender que aquilo é impossível, ninguém vai querer fazer.

R: Relevante: Qual a relevância disso para se atingir o objetivo. Se não faz sentido a meta, o projeto não fará.

T: Temporal: Todo a meta deve ser temporal, precisa de um prazo para alcance. Em quanto tempo a equipe consegue fazer isso? Lembre-se, é você que define o prazo, não seu cliente.

  • Lean: Totalmente indicado para projetos que são curtos e bem definidos. Serve para identificar e eliminar desperdícios. Sua equipe não fica focada em coisas desnecessárias para o projeto.

Depois de ler tudo isso, que tal fazer aquela análise de SWOT, e identificar qual a método te ajuda melhor na sua organização.

Defina suas forças, determine suas fraquezas, liste oportunidades, Enumere suas ameaças.

Antes de terminar esse post, li uma matéria a um tempo atras, não lembro bem onde, mas o conteúdo me chamou muito a atenção. Quem não conhece o mercado livre? Eles não desenvolvem softwares, e sim entregam produtos. Sabe o que utilizaram para garantir que a promessa de entregar seu produto hoje seja cumprida? O método Scrum. Nada mais viável que uma case de sucesso para te inspirar.

Sobre Bianca Dezorzi 8 Artigos
Formada em Gestão de T.I, apaixonada por cães e sempre aprendendo. Atualmente trabalho como Customer Success Manager e coordeno uma poderosa central de serviços

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*