Qual a importância dos 5Vs do Big Data?

Atualmente geramos continuamente um grande volume de dados, esses dados são gerados de maneira extremamente rápida, o que dificulta a análise de maneira tradicional. Por esse motivo, precisamos de ferramentas capazes de analisar esse grande volume de dados. O Big Data tem um importante papel para essa análise, pois, tem como meta fundamental encontrar tendências e padrões. Assim é possível aplica-lo  tanto para descobrir uma tendência de mercado quanto para ajustar operações internas dentro de uma organização.

Um dos conceitos mais utilizados para definir os fundamentos do Big Data é baseado em 5Vs. Vejamos agora um resumo dos 5V’s do Big Data.

Volume

No Big Data volume passa ser um conceito relativo, visto que, o que hoje consideramos um grande volume de dados, pode não ser considerado um grande volume de dados amanhã.

Por exemplo, 1TB, há alguns anos atrás, era considerado um grande volume de dados, e havia poucos bancos de dados com essa capacidade, entretanto em alguns anos, o petabyte será comum para a maioria das organizações.

De acordo com os dados da SBG (Social Good Brasil) o volume de dados criado nos últimos anos é maior do que a quantidade produzida em toda a história da humanidade. A produção de dados dobra a cada dois anos e a previsão é de que ainda neste ano sejam gerados 350 zettabytes de dados.

Os dados são coletados com uma imensa velocidade e variedade de bancos de dados próprios, Google Analytics, ferramentas de e-mail marketing, analytics de redes sociais, dentre outras.

Uma famosa frase usada no Fórum Econômico Mundial de 2011:

“Os dados serão o novo petróleo”

Foto: Revista Segurança Eletrônica

Hoje o grande desafio do Big Data é filtrar e tratar esse grande volume de dados, em material estratégico para geração de resultados.

Velocidade

A Velocidade é um fator importante para o Big Data, já que, hoje 1 minuto pode ser muito tempo para alguns negócios, principalmente para aqueles que envolvem informações que são sensíveis ao tempo, como, liberação de pagamentos, por exemplo.

Velocidade também é determinante, visto que, a velocidade da produção de dados se torna um grande desafio para as empresas que precisam processa-los de forma igualmente rápida. Então, quanto menor o período entre a produção dos dados e seu processamento, maior será a vantagem competitiva das empresas.

As melhores soluções do Big Data são as que processam esses dados de forma instantânea e já existem plataformas totalmente automatizadas, que utilizam Data Mining para capturar somente os dados estratégicos e relevantes, em tempo real, de acordo com a natureza do negócio e os objetivos de cada empresa.

Variedade

Os dados podem partir de diversas fontes tais como internet e redes sociais. Esses dados são coletados nos mais variados formatos – texto, imagem, som, vídeos – e precisam passar por um processamento antes de serem cruzados com outros dados e analisados.

o infográfico abaixo demostra como estamos produzindo informações com mais volume, velocidade e variedade:

Fiap

A variedade de fonte de dados só tende a aumentar com o avanço tecnológico. Mas, assim como a velocidade, já existem ferramentas que são capazes de lidar com a heterogeneidade de dados e conseguem processá-los e agrupá-los de forma coerente.

Veracidade

Para evitar que a tomada de decisão seja feita a partir de dados incertos, é importante garantir que os dados sejam autênticos e façam sentido. Os dados que são retirados das redes sociais, por exemplo, como textos correm sérios riscos de serem dados não versíficos isso pode acontecer por conta do grande avanço das fake news.

As ferramentas de Big Data entregam dados confiáveis, correlacionando hierarquias e conexões, oferecendo processos rígidos de validação e conferência.

Valor

Esse ultimo “V” diz muito sobre a estratégia da empresa. Afinal, para que a empresa está coletando, armazenando e processando dados? é preciso traçar os planos objetivos e metas da empresa e como ela irá lidar com essa “massa” de dados.

O objetivo precisa estar claro antes da coleta. Do contrário, perde-se tempo e dinheiro com a geração de informações que são irrelevantes ao negócio, ou seja, dados sem valor.

Hoje é possível identificar que não só as grandes organizações precisam da analise do Big Data, pois os dados são estratégicos para empresas de todos os portes. Com a análise é possível rastrear possíveis falhas no processo, ou ate mesmo detectar tendência de mercado e novas oportunidades de receita.

Sobre Janaina Valim 17 Artigos
Uma economista se aventurando no mundo da tecnologia, fascinada em aprender e descobrir coisas novas.

1 Trackback / Pingback

  1. Qual a diferença entre Data Analytics e Big Data? - 4Future

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*